Como Realmente lavar sua Moto

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Daniel H13 em Ter 08 Out 2013, 16:52




A mistura de produtos na lavagem artesanal de motocicletas.

1- Considerações Iniciais

1.1 - Diversas soluções:
Existem muitas maneiras se lavar motocicletas utilizando-se a mais variadas opções de produtos. A sugestão apresentada nesta matéria é apenas uma delas, e não tem a pretensão de ser a palavra final sobre o assunto.

1.2 - Fundamento:
Esta solução de lavagem surgiu do resultado pela busca de uma proposta para lavagem artesanal para motocicletas, que fosse acima de tudo simples, barata, segura para as peças e componentes da motocicleta, e que apresentasse o menor impacto possível para o meio ambiente.

1.3 - A quem se destina:
Este trabalho se destina especificamente para motociclistas que preferem cuidar pessoalmente de sua motocicleta e acima de tudo que \"curtem\" lavar sua motocicleta e que gostam de discutir e debater esse tipo de assunto com outros amigos motociclistas.

1.4 - Eficiência e Segurança:
Um dos fatores que se busca na lavagem artesanal é o ponto de equilíbrio entre eficiência e segurança oferecida pelos produtos utilizados. De nada adianta um produto ser excelente para remover qualquer tipo de sujeira se ele prejudicar componentes e peças da motocicleta.

1.5 - Marcas de Produtos:
A finalidade desta matéria é passar orientações praticas e fundamentos, não é interesse citar marcas de produtos. Com o objetivo de evitar problemas comerciais e mercadológicos, marcas não serão citadas, nem haverá discussão e comparação entre as marcas comerciais existentes no mercado. Cabe a cada motociclista pesquisar e adquirir produtos da marca que for de sua conveniência.

1.6 - Forma de apresentação do texto:
Por se tratar de uma matéria técnica com objetivos práticos que visa atender motociclistas com os mais variados níveis de conhecimento e expectativas, a riqueza de detalhes é vital para a explanação e compreensão geral do assunto, se tornando impossível resumi-lo. Para tentar contornar esse problema procurei colocar o maior numero de parágrafos com itens e sub itens, visando facilitar assim a busca do assunto especifico de interesse de cada leitor.


2 - Os produtos Utilizados

2.1 - Querosene:
O querosene é um composto formado por uma mistura de hidrocarbonetos alifáticos, naftalênicos, aromáticos. Por ser um hidrocarboneto (derivados de petróleo) o querosene apresenta uma oleosidade relativa natural. Ele é muito utilizado na lavagem de motocicletas, em especial nas peças e locais com muito óleo e graxa, como o motor, a transmissão secundaria por corrente, e outros. O Querosene apresenta um leve teor de gordura. Ele é bem seguro pois pode ser aplicado puro em quase todas peças da motocicleta. Lembrando que para tintas não protegidas por verniz ele funciona como um solvente, comprometendo também as pinturas de baixa qualidade como por exemplo às tintas em spray. O querosene é prejudicial para plásticos e borrachas, sendo que esses efeitos nocivos só serão percebidos em longo prazo. Sempre que for utilizado o querosene puro na lavagem deve-se enxaguar e enxugar bem a motocicleta. Dessa forma, também não se deve pulverizar querosene puro no motor e outras partes da motocicleta após a lavagem a fim de deixar esses locais brilhantes e com aspecto úmido.

2.2 - Óleo Diesel:
É outro produto derivado de petróleo também utilizado em motocicletas, em especial na lavagem das peças e locais com muito óleo e graxa, como o motor, a transmissão secundaria por corrente e outros. Ele é bem mais oleoso que o querosene, e seu maior agravante na questão da segurança é que existe enxofre em sua composição, que é altamente prejudicial para diversas peças da motocicleta. Dessa forma ele não é tão seguro como o querosene, não devendo ser aplicado puro na maioria das peças da motocicleta. Em especial não se deve utilizar o óleo diesel puro nas pastilhas e sapatas de freio pois sua oleosidade excessiva vai tornar as lonas e pastilhas permanentemente úmidas iniciando um processo que alguns mecânicos chamam de envidraçamento das lonas e pastilhas, nesse caso elas ficam brilhantes e lisas e perdem totalmente sua capacidade de frenagem. Muitas vezes esse problema não tem retorno, sendo necessário substituir essas peças. O óleo diesel em contato com algumas áreas pintadas não protegidas com verniz funciona como um solvente, comprometendo também as pinturas de baixa qualidade como por exemplo às tintas em spray.
O óleo diesel também é prejudicial para plásticos e borrachas, sendo que esse efeito negativo é percebido em longo prazo. Sempre que for utilizado o óleo diesel na lavagem deve-se enxaguar e enxugar bem a motocicleta. Dessa forma também não se devem pulverizar óleo diesel no motor e outras partes da motocicleta após a lavagem a fim de deixar esses locais brilhantes e com aspecto úmido. Obs. O biodiesel é totalmente diferente, ele é mais seguro, uma vez que não contem enxofre em sua formula. A dificuldade para sua aquisição é descobrir quando e em qual posto de combustível ele esta sendo vendido.

2.3 - Xampu Automotivo
Todos sabões em geral são produtos que tem como base de sua estrutura química os ácidos graxos, em geral todos os sabões são alcalinos, mas mesmo assim o xampu automotivo em geral tem Ph mais baixo que a maioria dos sabões. O Xampu automotivo é um produto muito utilizado na lavagem de motocicletas.
Este produto é viscoso e tem a coloração variada, a mais comum é a amarela. Fabricado por pequenos e grandes fabricantes tem os mais diversos nomes comerciais. Normalmente ele é encontrado em supermercados em embalagens pequenas. Ele pode ser encontrado também em lojas especializadas em revenda de material de limpeza, em especial aquelas que distribuem para lava rápido, em embalagens profissionais que em geral é de cinco litros.
Também são encontrados diretamente nos fabricantes e distribuidores que podem ser pesquisados através da Internet. Sua ação apresenta bons resultados, com bastante segurança em peças pintada protegidas com verniz, como tanque, lateral e pára-lamas, com sujeira média, geralmente do resultado de acumulo recente de pó e barro. Para essa atividade ele é muito seguro. Normalmente ele é aplicado diluído em água com esponja de espuma. Apesar de ser sabão de uso profissional sua alcalinidade é baixa, ou seja não tem o ph muito elevado. Assim ele não provoca manchas na pintura.

2.4 - Sabão Liquido:
Os sabões em geral são produtos que tem como base de sua estrutura química os ácidos graxos, em geral todo sabão é alcalino, o sabão liquido em questão tem um Ph maior que o Xampu automotivo, mas seu Ph é menor que o sabão em pó domestico. Estamos falando de um produto utilizado em certas regiões do Brasil, esse produto tem a coloração azul, é viscoso, é conhecido popularmente como omo liquido ou omex. Ele não é fabricado por grandes fabricantes e também não tem nome comercial especifico. Normalmente ele é vendido a granel, ou garrafas pets de dois litros, por pessoas que comercializam produtos de limpeza em peruas e caminhonetas nos bairros diretamente ao consumidor.
Existe também uma versão de sabão de coco liquido, que é a mesma coisa só muda o aromatizante e o corante. Eles podem ser encontrados também em lojas especializadas em revenda de material de limpeza, podendo ser encontrados diretamente nos fabricantes e distribuidores que podem ser pesquisados através da Internet. Ele é utilizado puro na lavagem de peças de motocicletas por mecânicos e profissionais da área.
Sua ação apresenta bons resultados nas peças e locais com sujeira muito impregnada e antiga resultado do acumulo sucessivo de pó e óleo e graxa. Para essa atividade ele é seguro. Ao contrario do querosene e óleo diesel ele não age como solvente de tintas, e normalmente ele é aplicado puro nesses locais. Mas por ser um sabão de uso profissional ele é alcalino, ou seja tem o ph elevado, dessa forma ele pode provocar manchas, em especial em pinturas sem verniz e alumínios também sem verniz, como encontrados nas laterais do motor, quadro e suspensões dianteira e traseira.
Uma forma de tentar reduzir o risco quando se utiliza ele puro, é lavar rapidamente as peças e enxaguar com bastante água o local. Importante: Da mistura do sabão em pó para lavagens de roupas com água, não se obtém o sabão liquido. O sabão em pó para lavagens de roupas é muito mais forte que o sabão liquido e não se dilui completamente na água, manchando com muita facilidade as peças da motocicleta.

2.5 - Tabela pratica dos Produtos Puros

Grupo--- Produto--------------Ph -------Ação sobre ---------Ação sobre---------Nível de
-------------------------------------------Terra e Barro------Óleos e Graxas----Segurança
--A------ Querosene----------Nulo-------- Baixa----------------Boa-------------- Bom
--A------ Oleo Diesel----------Nulo--------Baixa----------------Boa---------------Ruim
--A-------Xampu Autom.-----Médio--------Boa----------------Baixa------------- Ótimo
--B-------Sabão Liquido-------Alto-------- Ótima--------------Média-------------Médio

3 - Produtos não recomendados:

3.1 - Produtos de uso profissional não recomendados:
Existem no mercado automotivo, diversos produtos de uso profissionais específicos para limpeza pesada, muitos deles utilizados na lavagem profissional de automóveis. Como nossa proposta é uma lavagem artesanal e segura, esses produtos não são recomendados.
A variedade é grande, vou citar os dois mais comuns que são, o ativado (limpa baú ou limpa alumínio) esse produto detona principalmente as partes de liga leve dos blocos de motores e também a peças de alumínio como a balança traseira de alumínio de muitos modelos de motocicletas. O outro produto é um desengraxante industrial utilizado para chassis de caminhão,
conhecido também como solupan, nome de uma marca que se popularizou como nome genérico do produto, sua alcalinidade é elevadíssima, provocando manchas em muitos locais da motocicleta, mesmo nas pinturas mais resistentes e protegidas com verniz.

3.2 - Outros produtos diversos não recomendados:
Também não é recomendado o sabão em pó doméstico utilizado para lavagem de roupas, em geral eles são muito alcalinos, não se diluem facilmente com a água se tornando assim mais perigosos,
que por sua vez também provocam manchas em muitos locais da motocicleta. Também não é recomendada à utilização de gasolina para qualquer tipo de limpeza, em especial não deve ser utilizada nas correntes das motocicletas.


4 - A mistura dos Produtos:

4.1 - Como Surgiu:
Após três anos lavando motocicletas artesanalmente, fiz a primeira experiência com essa mistura, que resultou em uma boa alternativa para melhorar a lavagem e oferecer menos riscos para a segurança das peças das motocicletas.
Na realidade a primeira iniciativa foi adicionar querosene no sabão liquido para reduzir sua alcalinidade. Quando percebi que o resultado era bom e o enxágüe era perfeito, resolvi então acrescentar o sabão no querosene para lavar as partes sujas com graxa.

4.2 - Como funciona:
Quando se mistura um sabão com um derivado de petróleo, acelera-se o processo da reação química do sabão reduzindo drasticamente sua alcalinidade. Por outro lado o sabão reduz a oleosidade existente nos derivados de petróleo.

4.3 - O porque da Mistura:
O objetivo da mistura é exatamente aumentar a segurança sobre os materiais na lavagem, quando se faz à mistura existe uma redução drástica da alcalinidade do sabão, e também dos efeitos maléficos que existem no querosene, no óleo diesel e demais derivados de petróleo.

4.4 - Como fazer:
Em uma pequena vasilha plástica de aproximadamente 250 a 300 ml, misture o sabão liquido com o querosene nas seguintes proporções:
Para os locais com mais terra e barro: 30% de Querosene com 70% de Sabão Liquido.
Para os locais com mais graxa e óleo: 70% de Querosene com 30% de Sabão Liquido.
A seguir mexa bem a mistura até que ela fique homogenia.
Obs.: O querosene e o sabão liquido são os produtos que apresentam o melhor resultado na busca do equilíbrio entre eficiência e segurança.

4.5 - Outras Opções:
Pode-se também fazer a mistura utilizando-se um produto do Grupo A (Querosene ou Óleo Diesel) com outro produto do Grupo B (Xampu Automotivo ou Sabão Liquido)

4.6 - Tabela pratica das Misturas:

-Grupo---Mistura----------------------------Ph-----Ação sobre------Ação sobre------Nível de
------------------------------------------------------Terra e Barro--Oleos e Graxas-Segurança
--A+B---70% Queros.+30% Xampu Aut.----Nulo------Baixa-----------Boa------------Ótimo
--A+B---70% Queros.+30% Sabão Liq.------Nulo------Baixa----------Ótima-----------Bom
--A+B---70% Óleo Die.+30% Xampu Aut.---Nulo------Baixa-----------Boa------------Médio
--A+B---70% Óleo Die.+30% Sabão Liq.-----Nulo------Baixa----------Ótima----------Médio
--A+B---70% Xampu Aut.+30% Queros.----Baixo------Boa-----------Baixa-----------Ótimo
--A+B---70% Sabão Liq.+30% Queros.------Baixo-----Ótima---------Baixa------------Bom
--A+B---70% Xampu Aut.+30% Óleo Die.---Baixo------Boa-----------Baixa-----------Médio
--A+B---70% Sabão Liq.+30% Óleo Die.-----Baixo------Boa-----------Baixa-----------Médio

4.7 - Escolha das concentrações das misturas:
As concentrações das misturas sugeridas acima são apenas exemplos práticos para utilização imediata.
Não existe uma formula precisa da concentração dos produtos. Com a utilização freqüente das misturas, cada motociclista, de acordo com sua necessidade vai encontrar a formula ideal para cada local especifico de sua motocicleta.
Exemplos: Para motocicletas novas a melhor opção de mistura será aquela que valorize mais a Segurança. Já para motocicletas utilizadas na pratica de off-road a mistura mais indicada será a que tenha melhor ação sobre terra e barro.

4.8 - Não fazer grande quantidade da mistura:
Não se deve fazer uma grande quantidade da mistura por dois motivos básicos: O primeiro é que como os dois produtos se anulam, a mistura perde o efeito muito rápido, eu acredito que depois de cerca de uma hora ela não serve mais para a utilização.
Outro motivo é que fazendo aos poucos é possível ir testando e descobrindo a concentração ideal para cada local. O ideal é utilizar uma caneca plástica pequena com capacidade entre 250 a 300 ml.

4.9 - As vantagens da Mistura:
I - Segurança: A grande vantagem da utilização da mistura sem duvida alguma é o ganho na segurança para todos componentes da motocicleta.

II - Praticidade: Quando se utiliza à mistura não há necessidade de fazer o serviço correndo e enxaguar rápido como acontece com produtos puros que podem secar e manchar a motocicleta. Por causa do óleo dos derivados de petróleo a mistura não seca, e quando é feito o enxágüe ela é completamente eliminada sem muito esforço.

III - Resultado: Um dos fatores mais interessantes desse processo é que o serviço apresenta um resultado \"limpo\", ou seja após aplicar e fazer o enxágüe, todo produto e resíduos de sujeira são totalmente eliminados, não sobrando os desagradáveis resíduos de óleo e graxa de quando se usa o querosene ou óleo diesel puro ocorre.

IV - Comodidade: O serviço de lavar a motocicleta pode ser feito em qualquer lugar da casa, mesmo em garagens com piso cerâmico branco ou claro, pois o local onde a motocicleta é lavada com a utilização da mistura também fica limpo sem resíduo de gordura ou graxa.

V - Ecologia: A natureza também agradece, pois logo após serem misturados os produtos começam a reagir entre si, e um vai destruindo o outro e depois de um certo tempo a mistura se torna neutra, e assim não ficamos com a consciência pesada de descartar querosene ou óleo diesel puro na natureza.

VI - Saúde: Quando comecei a lavar motocicletas e utilizava os produtos separados, periodicamente minhas mãos ressecavam e \"descascavam\", a partir da utilização da mistura isso nunca mais aconteceu.


5 - Realizando a Lavagem:

5.1 - Orientação Inicial:
Com a finalidade de complementar e ilustrar os pontos acima, neste capitulo vou tratar especificamente de uma das etapas da lavagem da motocicleta, ou seja, a etapa que compreende especificamente da utilização dos produtos citados acima.
As demais orientações sobre a lavagem completa da motocicleta compreendendo acabamento e tratamento dos materiais, serão tratado em outras matérias especificas.

5.2 - Materiais Necessários:
Mangueira, pinceis de tamanhos e formatos variados, escovas de dente usadas, escovas variadas, caneca pequena, balde, esponja de espuma, panos secos e limpos, banquinho de 25 a 35 cmts de altura.

5.3 - Molhando a Motocicleta:
Pegue uma mangueira que tenha aqueles bicos que fazem o jato ficar na função de regar jardim e molhe toda a motocicleta, procurando eliminar o maior volume possível de sujeira, em especial os acúmulos de pó e terra.

5.4 - Áreas com muita terra e barro:
Faça uma mistura de produtos com concentração especifica para locais com terra e barro, pegue a vasilha os pinceis as escovas, e sentado no banquinho vá pincelando e esfregando todos os locais da motocicleta que tiverem acumulo terra e barro.
Deixe de fora os kits pintados (para lamas, tanque e laterais). O objetivo dessa etapa é alcançar os locais cheios de detalhes e acessos mais difíceis. A mistura não é um solvente mágico que atua sozinho por simples contato, é necessário somar a ela uma ação mecânica,
ou seja utilizar com vontade os pincéis e escovas. Vá mudando gradativamente sua posição de forma a alterar o ângulo de visão e o acesso às peças para poder obter assim o melhor resultado possível.

5.5 - Áreas com muita graxa e óleo:
Faça uma mistura de produtos com concentração especifica para locais com graxa e óleo, pegue a vasilha os pinceis as escovas e sentado no banquinho vá pincelando e esfregando todos os locais da motocicleta que tiverem acumulo de graxa e óleo. O local mais trabalhoso nessa etapa é o conjunto de transmissão secundário, ou seja pinhão coroa e corrente.
Novamente deixe de fora os kits pintados (para lamas, tanque e laterais). O objetivo dessa etapa é alcançar todos os locais cheios de detalhes e de acessos mais difíceis. A mistura não é um solvente mágico que atua sozinho por simples contato, é necessário somar a ela uma ação mecânica,
ou seja utilizar com vontade os pincéis e escovas. Vá mudando gradativamente sua posição de forma a alterar o ângulo de visão e o acesso às peças para poder obter assim o melhor resultado possível.

5.6 - Primeiro Enxágüe:
Novamente com a mangueira que tem aqueles bicos que fazem o jato ficar na função de regar jardim, enxágüe toda a motocicleta, procurando eliminar totalmente os resíduos de sujeira e dos produtos utilizados. Aproveite e molhe novamente a motocicleta toda, em especial o kit de peças pintadas como tanque, pára-lamas e laterais.

5.7 - A lavagem geral com Xampu:
Encha com água, um balde pequeno bem limpo e acrescente o xampu automotivo na quantidade recomendada pelo fabricante. Com uma esponja de espuma macia e limpa inicie a lavagem pela seguinte ordem: tanque de gasolina, tampas laterais e para lamas,
a seguir passe a esponja em todos os demais locais da motocicleta, iniciando pelas partes mais altas e por ultimo as partes mais baixas. Nesta etapa deve-se lavar novamente toda a motocicleta, mesmo aqueles locais que já foi aplicado o pincel ou escova, lembrando que na etapa do pincel foi tirado a sujeira grossa, agora com a esponja será melhorado o nível de acabamento.

5.8 - Ultimo Enxágüe:
Novamente com a mangueira que tem aqueles bicos que fazem o jato ficar na função de regar jardim, enxágüe toda a motocicleta, procurando eliminar completamente todo os resíduos de sujeira e de produtos utilizados.

5.9 - Secando a Motocicleta:
O ideal para realizar essa atividade é contar com um compressor pequeno que gere uma pressão não muito elevada. Mas, como estamos falando de lavagem artesanal esse item também é opcional.
Para enxugar bem a motocicleta devem-se utilizar panos secos, limpos,que absorvam bem a água e não soltem resíduos de tecido. Um pincel seco também ajuda a remover a água de locais mais difíceis que o pano não tem acesso. Quando a motocicleta esta molhada não conseguimos visualizar perfeitamente todos detalhes de sujeira, somente quando ela começa a secar é que as falhas da lavagem começam a aparecer. O importante nesta etapa é não deixar a motocicleta secar sozinha.
Essa etapa deve ser vista como um complemento da lavagem e uma preparação para o acabamento, ou seja procure remover todos os pequenos detalhes que passaram despercebidos na etapa da lavagem. Esta etapa é muito importante é nela que vamos realizar o ajuste fino da lavagem, portanto não tenha pressa em concluí-la. Após ter concluído completamente essa etapa a motocicleta pode ser deixada um pouco no sol antes de iniciar à parte de acabamento.

6 - Considerações Finais:

6.1 - Questões Técnicas:
Sempre que relato este assunto, surgem diversos questionamentos, muitos querem saber como funciona tecnicamente a reação química da mistura. Apesar de não ser um grande conhecedor de química, estarei sempre à disposição de todos para tentar esclarecer qualquer duvida remanescente.

6.2 - Lavagem de Outros Itens:
A mistura fica segura para lavar qualquer coisa. Tenho amigos que experimentaram a mistura na lavagem de motor de automóveis, ficaram muito satisfeitos com o resultado porque notaram
que a mistura conserva as peças, que não ficam enferrujadas como quando a lavagem é feita no lava rápido com o uso do famoso e temido solupan. Existem, por exemplo, certas pinturas que se diluem ao contato com o querosene puro, já com a mistura elas resistem mais.

6.3 - Conclusão:
Pode se dizer com bastante propriedade que é possível utilizar as misturas com muito mais segurança do que quando se utiliza qualquer um dos produtos separados.

6.4 - Experimente a mistura:
Antes de qualquer comentário, é necessário experimentar a mistura, só depois disso será possível entender na pratica como realmente ela funciona, e assim perceber por si mesmo quais são suas vantagens.

Tomás André dos Santos - tasmotos
avatar
Daniel H13
Participante
Participante

Masculino
Idade : 44
Data de inscrição : 24/07/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Anderson Campinas em Ter 08 Out 2013, 17:08

Ótimas dicas....

cheers  
avatar
Anderson Campinas
Participante
Participante

Masculino
Idade : 37
Data de inscrição : 06/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por v3nt0 em Ter 08 Out 2013, 18:33

Meu amigo... isso é uma monografia de como lavar a moto... já salvei aqui!!

Parabéns !!!

avatar
v3nt0
Participante
Participante

Masculino
Idade : 36
Data de inscrição : 12/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por kivim em Ter 08 Out 2013, 18:42


affraid 

Acebei de fazer o MESTRADO em "LAVAGEM DE MOTOS"

Urrruuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

curtir 
avatar
kivim
Participante
Participante

Masculino
Idade : 40
Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por eduortega em Ter 08 Out 2013, 19:55

Ótimo...
mto boas as dicas...
obrigado por compartilhar...

eduortega
Participante
Participante

Masculino
Idade : 40
Data de inscrição : 10/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Daniel H13 em Qua 09 Out 2013, 17:52

TCC completo kkkkk, mas vale a pena
avatar
Daniel H13
Participante
Participante

Masculino
Idade : 44
Data de inscrição : 24/07/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Henricao em Qua 09 Out 2013, 18:52

Daniel H13 escreveu:TCC completo kkkkk, mas vale a pena
Grande Daniel!

E aí, volta pra SP?

Abraço!
avatar
Henricao
Participante
Participante

Masculino
Idade : 39
Data de inscrição : 15/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Daniel H13 em Qui 10 Out 2013, 09:20

Henricao escreveu:
Daniel H13 escreveu:TCC completo kkkkk, mas vale a pena
Grande Daniel!

E aí, volta pra SP?

Abraço!
Grande Henricão

Acho que no ano que vem vou passear de moto e vamos marcar uns rolês.
Peguei uma bandit veinha mas dá pro gasto kkkk
Saudades dos Rolês com a galera...
abs
avatar
Daniel H13
Participante
Participante

Masculino
Idade : 44
Data de inscrição : 24/07/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por dany.capone em Qui 10 Out 2013, 09:43

ainda nao li todo esse tópico todo. mas obrigado pelas dicas e considerações.

vou ler no sabado e lavar minha gorda no domingo. já quero por em prática as dicas.

grande abraço
avatar
dany.capone
Participante
Participante

Masculino
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por danielguiel em Sab 19 Out 2013, 13:42

Peço vossa licensa para colocar aqui a versão em PDF deste "manual" que eu dei uma formatadinha só para ficar melhor de ler e é uma forma de GUARDAR este arquivo. Para reprodução do mesmo, favor consultar o AUTOR - que no caso não sou eu.

Segue o link para download:
http://www.4shared.com/office/wtYp8Rbd/Manual_de_lavagem_de_moto.html?

Abçs,
espero que ajude
avatar
danielguiel
Participante
Participante

Masculino
Idade : 25
Data de inscrição : 19/03/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem Re: Como Realmente lavar sua Moto

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum