Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por glauco em Seg 28 Jun 2010, 18:03

Senhores,

Vou pear cerca de 500km de estrada na proxima sexta. Apesar de ter muita experiencia com estradas viajando de c
carro, nunca viajei de moto. Então, gostaria de saber se alguém tem alguma dica específica pra isso. Por exemplo, já ouvi falar que quando passa do lado de caminhão, tem que tomar muito cuidado com o vento lateral. As vezes, dependendo da velocidade, é interessante "jogar" um pouco pro lado do caminhão porque o vento te joga pro acostamaneto. Isso é verdade? Algo mais?

Valeu galera,
Glauco
avatar
glauco
Participante
Participante

Masculino
Idade : 41
Data de inscrição : 24/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por Augusto Schimidt em Seg 28 Jun 2010, 18:08

Glauco,

seguem algumas dicas do Moto.com

Abraço.

Prepare-se para viajar de moto

21 de Dezembro de 2006














Ver galeria de fotos




[url=http://www.suzukionline.org/javascript: zoom(mais)][/url] [url=http://www.suzukionline.org/javascript: zoom(menos)][/url]
Nesta época de fim de ano, são muitos os casos de pessoas que optam por encarar as estradas do país com uma moto. Ao fazer a escolha pelo veículo de duas rodas, no entanto, é aconselhável que o condutor mantenha atenção redobrada ao quesito segurança, para a aventura não ser influenciada por qualquer tipo de imprevisto.

O próprio motociclista pode revisar alguns itens da máquina motorizada para se prevenir de eventuais problemas em comandos e manter peças e acessórios em estado adequado. Verificar a lubrificação da corrente de transmissão, a condição dos pneus e das rodas, o nível do óleo do motor, conferência do sistema elétrico (luzes e baterias), entre outras, são medidas preventivas e de fácil execução.

Por haver a possibilidade de algum trecho do percurso não contar com assistência técnica, é necessário que a moto esteja em perfeitas condições de dirigibilidade antes de sair de casa.

Um item essencial para fazer uma viagem segura é a parte elétrica. Necessita-se observar se todas as luzes (de freio, piscas, lanterna, farol e painel) estão em perfeito funcionamento. Uma luz queimada ou com algum tipo de irregularidade também pode acarretar em multas caso haja uma blitz policial pelo caminho.

A preocupação do piloto precisa ser ainda maior com a situação dos pneus, dos cabos de embreagem, do acelerador e do sistema de freios, que devem estar devidamente regulados e lubrificados. Um detalhe: caso o freio seja hidráulico, deve-se ficar atento para o nível de fluido que, se estiver abaixo do mínimo estipulado, representa vazamento ou desgaste excessivo da pastilha.

É indispensável que sejam conferidas diariamente a folga e a lubrificação da corrente de transmissão, em função do risco de danos e acidentes no caso de não estarem de acordo com as especificações da motoca.

O motociclista deve atentar também para a troca de filtro de óleo e a limpeza do filtro de ar para que a lubrificação do motor não fique comprometida. O filtro de óleo deve ser limpo ou substituído a cada seis mil quilômetros, pois além de absorver muitas impurezas pode causar um maior desgaste de anéis e cilindros do motor. Se a peça for de espuma, indica-se que seja lavada com querosene e reaplicado óleo de motor, espremendo para tirar o excesso.

Recomenda-se verificar o nível do óleo lubrificante do motor. Realizar o preenchimento até o indicado ou a troca total é fundamental para o bom funcionamento do veículo. Outra dica: olhar o nível do líquido de arrefecimento, caso a motocicleta seja dotada de radiador.

Além de tomar cuidados com todos esses componentes, o condutor precisa estar preparado para qualquer imprevisto na viagem. Por isso, ele deve carregar um kit extra, composto por jogo básico de ferramentas, câmara de ar, lâmpada de farol e da lanterna traseira.

Em relação ao vestuário, tanto o motociclista quanto o garupa devem estar atentos às roupas e aos acessórios que serão utilizados ao longo da viagem. É essencial verificar o prazo de validade do capacete. Esse equipamento deve ser ajustado de forma a não ficar apertado nem folgado.

A viseira é outro item que exige cuidado: precisa estar sempre limpa e sem riscos. O usuário pode aplicar um produto do lado externo para impedir o acúmulo de água da chuva. Por dentro, é aconselhável usar um anti-embaçante.

Roupas de cor clara, que facilitam a visão de outros motociclistas, principalmente à noite, calças e jaquetas confeccionadas em tecido grosso, couro ou material similar, são indispensáveis, bem como sapatos que protejam o calcanhar ou botas, luvas e capas de chuva.

O usuário deve evitar o excesso de peso da bagagem para não comprometer a segurança. Os pertences podem ser acomodados em uma mochila, presa nas costas do piloto ou do garupa, ou ainda numa bolsa devidamente fixada no bagageiro da motocicleta. É recomendado embalar o conteúdo da bagagem, assim como documentos pessoais e da motocicleta, em sacos plásticos para evitar que molhem em caso de chuva.

Antes de partir para o destino, é de grande valia programar um roteiro de viagem. Conferir se existem postos de combustível e restaurantes no trajeto é uma das ações mais importantes.

Ao parar para abastecer, recomenda-se checar o nível do óleo do motor — para evitar eventuais vazamentos, o nível não deve ser ultrapassado — e a calibragem dos pneus. No caso de viagem com garupa, por exemplo, o pneumático traseiro deve receber pressão maior para compensar o peso extra.

O motociclista deve prestar atenção à presença de objetos presos, como cacos de vidro e pedras, além de verificar se algum raio da roda está quebrado para que não perfure posteriormente a câmara de ar.

As dicas para uma dirigibilidade mais segura não estão ligadas apenas ao veículo de duas rodas. É necessário também que o condutor faça uma parada a cada 90 minutos para movimentar os músculos. Isso ajuda a evitar os efeitos da fadiga e da ação do vento. Para assegurar comodidade e melhor rendimento, é aconselhável aquecer-se e fazer exercícios de alongamento nas paradas.

Seguindo os procedimentos, os aventureiros terão a garantia de uma ótima viagem, além da chegada tranqüila ao destino traçado. Depois é só curtir as comemorações, quer sejam de Natal ou de ano novo!



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
avatar
Augusto Schimidt
Participante
Participante

Masculino
Idade : 40
Data de inscrição : 07/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por glauco em Seg 28 Jun 2010, 19:41

Blz Augusto. Valeu! Mais alguem?

Abraco,
Glauco
avatar
glauco
Participante
Participante

Masculino
Idade : 41
Data de inscrição : 24/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por Convidad em Seg 28 Jun 2010, 19:55

glauco escreveu:Senhores,

Vou pear cerca de 500km de estrada na proxima sexta. Apesar de ter muita experiencia com estradas viajando de c
carro, nunca viajei de moto. Então, gostaria de saber se alguém tem alguma dica específica pra isso. Por exemplo, já ouvi falar que quando passa do lado de caminhão, tem que tomar muito cuidado com o vento lateral. As vezes, dependendo da velocidade, é interessante "jogar" um pouco pro lado do caminhão porque o vento te joga pro acostamaneto. Isso é verdade? Algo mais?

Valeu galera,
Glauco

Glauco,

Fui visitar meu filho duas vezes em Araraquara (uma das justificativas para a moto). São 280Km de porta a porta.
A primeira vez, fiz um bate-volta de HD883. Cheguei morto. Foi um total de 560Km sendo 3 paradas na ida (tanquinho de 9 litros!) e duas na volta com tocada suave entre 100 e 110Km/h. Mais que isso a 883 fica meio perigosa. Estava com uma mochila com a roupa para passar o dia. Foi tranquilo.

A segunda vez fui de B12. Velocidade de cruzeiro entre 140 e 160Km. Uma parada para abastecer e outra para mijar e acabei dormindo por lá. Na volta fiz uma perna de 167Km até o Graal do 125 da Bandeirantes e não parei até chegar em casa. Minha mulher foi na véspera e levou tudo. Sem mochila é bem melhor de viajar.

Eu procuro limpar a frente. Não fico preso no trânsito da rodovia, nem na zona morta dos retrovisores dos motoristas, ultrapasso na certeza e nunca me arrisco. Ando bastante pela direita e só viajo de dia. Um cachorro na rodovia dificilmente voce verá a noite.

NÃO se destraia, olhe varias vezes pelos retrovisores. Moto não tem segunda chance, ops errei não existe. FICA ESPERTO!!!

Se alongar durante os abastecimentos não é frecura. Ajuda muito nos próximos kilômetros.

Roupa adequada (cordura ou couro), capacete, boas luvas, protetor de coluna, protetor auricular tranforma a moto em um tapete mágico (tem gente que não gosta, acha perigoso).

Check list da moto: pneus, oleo, calibragem, corrente lubrificada, luzes, moto revisada etc.

Abraço e boa viagem!!!

Fabio Nunes

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por Rosalvo em Seg 28 Jun 2010, 20:22

Olá Glauco,

Vc vai de srad1000?
Vai sozinho?
Com ou sem garupa?

Esqueça os ventos dos caminhões ...
Preocupe-se mais com os "pilotos", pedras e objetos diversos que caem ou são jogados ...

Se fizer revisão ou troca de óleo na véspera dê uma volta p/ confirmar se está tudo ok.
Cheque tudo na moto. Lubrifique a corrente.

Separe, arrume e amarre uma mochila impermeável com extensores no bando do garupa (ou dentro de saco plástico - coisa de pobre mas funciona). Leve o necessário.

Muito importante: protetor de coluna além de protegê-lo vai fazer com que se canse muito menos pois mantém a postura e firma as vísceras.

Veja a seguir um roteiro de viajem que fiz. É outra proposta mas que pode ilustrá-lo e ajudá-lo.

Faça uma oração, peça proteção e aproveite.
Boa Viagem
Chapada dos Veadeiros
Macaé - Rio de Janeiro - Alto Paraíso de Goiás/GO
03 a 13 de junho de 2009

A) Equipamento de viagem: Capacete Shark (+ protetor auricular), conjunto Zebra (calça e jaqueta), luvas Alpinestars, protetores (coluna, cotovelos e joelhos) e botas Sidi.

B) Mala de tanque (ou mochila)
1. Máquina fotográfica (Bolsa D);
2. Óculos de sol;
3. Celular e carregador (opcional);
4. Mapas, papel, caneta, adesivos, cartões de visita e luvas descartáveis;
5. Bolsa E: GPS + acessórios (preservativos);
6. Camisa, short, cueca e chinelos (p/ dormir);
7. Bolsa A: escova de dente, fio dental, sabonete, desodorante, xampu, pente, barbeador, hipogloss, polvilho, protetor solar, repelente, hidratante, cortador e lixa de unha;
8. Bolsa B: óculos + lentes de contato (uso e reserva) + soro + opti-free + remédios;

C) Bauleto
1. Bolsa C: lanterna, pendrive, pilhas (+carregador), adaptador de tomada, faca alfa, repelente de mosquitos de tomada e conversor 220/110V;
2. Camisas do Clube (3)
3. Camisa manga comprida (2) (azul ou verde) e preta de malha)
4. Camisas de malha (2)
5. Conjunto moletom (calça e casaco) (1)
6. Meias (3) e meia sapatilha (1)
7. Cuecas (6)
8. Bermudas (3)
9. Sunga de banho (1)
10. Toalha de rosto (1)
11. Chapéu ou boné p/ caminhada
12. Tênis (Timberland)
13. Calça comprida jeans (opcional) (1)
14. Botas (Salomon) (opcional)
15. Bandeira do Clube (1) (encomendar outra)
16. Reparador de pneu (1)
17. Graxa p/ corrente (+ luvas descartáveis);
18. Aranhas e elásticos

Trajeto
1. Macaé até Alto Paraíso de Goiás, via Magé = 1.511 km.
2. Os 3 viajantes possuem características diferentes de condução e estarão em equipamentos diferentes, representando 3 gerações de XT: fulano numa 2VG Tenere é mais pesado e não poderá andar acima de 110 km/h - beltrano numa 4MW é leve e seguirá o ritmo de fulano - Rosalvo numa 660R possui o melhor equipamento e é o peso médio e peço segurar o ritmo de 110 km/h.
3. Na BR-040 teremos pedágios e aquele que estiver na frente paga para os 3, ok? Acertaremos $$ depois, ok? Pouparemos tempo.
4. Peço não andarem um ao lado do outro, ok? Só para o caso de comunicação.
5. 1º dia: Macaé até Três Marias/MG num total aprox. de 855 km.
6. Abastecimentos 1º dia: Magé, J. de Fora, Congonhas do Campo, Paraopeba e 3 Marias.
7. 2º dia: 3 Marias a Alto Paraíso de Goiás, num total de aprox. 660 km, via BR-040 até Cristalina e sair para a GO-436, DF-250, BR-010 (GO-118).
8. Abastecimentos 2º dia: no máximo em Paracatu (a 235 KM) - Após Paracatu existem poucas cidades e eu só vi Cristalina a 106 KM e depois a grande Brasília.
9. Se sairmos da BR-040 em Paracatu para a BR-251, são 430 km até Alto Paraíso. Se continuarmos pela BR-040 de Paracatu até Cristalina serão os mesmos 430 km. Opto ir até Cristalina pela BR-040 e lá sair para a GO-436 e pegar a BR-251 já na grande Brasília e indo em direção a Planaltina.
10. Levar - Fulano: ferramentas e cadeados de corrente. Beltrano: câmara de ar traseira (1) e corrente usada (1). Rosalvo: câmara de ar dianteira (1).

Despesas
Combustível: ~R$500 = [1.551 x 2(ida/volta) + 200(local)]= 3.302km/20km/l= 65l x R$3,00)
Hospedagem: R$400 (Pousada Paralelo 14 - R$300 (7 diárias) + Trajeto - R$100(2 diárias))
Alimentação: R$20 x 11dias x 2 (almoço e janta) = R$440
Geral/lazer: R$560

Dinheiro
R$ 1.500 = (R$500 combust.) + (R$0 hotel (cartão) + (R$440 aliment.) + (R$560 geral).
avatar
Rosalvo
Participante
Participante

Masculino
Idade : 52
Data de inscrição : 27/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por Convidad em Seg 28 Jun 2010, 20:39

Lembrei uma muito importante!!!
Pneu novo na vespera da viagem nem f#dend@. Aquele produto de desmolde demora um pouco a sair e compromete a aderência. Cuidado!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por R-Carril em Seg 28 Jun 2010, 21:31

Fala Glauco!
Tenho algumas dicas guardadas aqui, mas voce vai precisar de um pouco de paciencia para ler...rs...se bem que voce vai ter ate sexta para ler, comece agora que da tempo de terminar...rs

Ah, se seguirmos todas as reocomendacoes do que deveríamos levar em uma viagem, acho que precisariamos de uma carretinha como essa...rs:




Bom, tem bastante coisa, mas acho que nem tudo lhe será util, até porque a sua viagem não é longa,....mas dê uma filtrada e veja o que poderá se aplicar na sua viagem....(no caso das "vestes", sería muito bom você ir de macacão e demais equipos de segurança SEMPRE)

Boa leitura e boa viagem! rs



SEGURANÇA NAS ESTRADAS

Ir para a estrada é um prazer inigualável. Parece que as motos foram feitas apenas para isso. Novamente existem regras básicas que ajudam você a ir e voltar em segurança.

* Mesmo não conhecendo nada de mecânica, convém levar as ferramentas básicas da sua moto sempre, além de velas, câmaras de ar e cabo de acelerador. Mesmo não sabendo trocar, é sempre mais fácil encontrar alguém que saiba, tendo o material em mãos.

* Faça o seu roteiro, observando as paradas, as cidades, os abastecimentos... Viajar no estilo "easy rider" é do tempo em que a gasolina era barata. O ideal é marcar as paradas para pernoite no mapa, segundo a sua capacidade e a da moto.

* Evite pilotar mais de 150 Km direto. Cansa muito e logo você estará o "bagaço". O
bom é fazer paradas de 100 em 100 para descansar uns dez minutos (caminhar, esticar as pernas, ir ao banheiro, etc). De 200 em 200, um abastecimento (dependendo da autonomia da sua moto). Em cada parada de abastecimento você descansa um pouco mais. 20 a 30 minutos.


* Evite almoçar pesado. Geralmente os almoços tiram muito tempo da sua viagem, além de que quando você esta de barriga cheia, fica com sono e perde os reflexos. O ideal é fazer um lanche leve no horário do almoço, com frutas de rápida assimilação pelo organismo, líquidos e energéticos (chocolates, barras de cereal). Deixe para comer de verdade quando você parar para o pernoite.

* Apesar do calor, não abra mão do casaco de couro, calças jeans ou couro e botas, etc. As luvas são importantes para proteção e evitam que depois de um dia inteiro de viagem no sol, você descubra que ganhou um par de mãos vermelhas na extremidade de braços brancos.

* O casaco de couro não protege muito do frio. Em caso de frio intenso, usar uma roupa quente por baixo. Numa emergência, jornal por dentro da jaqueta, luvas e botas faz milagres.

* À noite procure usar algo colorido por cima do casaco, adesivos reflexivos no capacete também ajudam. Lembre-se que você tem que ser visto de longe.

* Não beba nada alcoólico. Alguns dizem que pilotam melhor sob o efeito do álcool. É o que eles pensam, o que o álcool faz é deixá-los sem medo, prontos para cometerem alguma besteira por excesso de ousadia, ou por falta de coordenação. O álcool diminui a performance de um piloto.

* Evite pilotar após as 18:00 horas. Além de você perder a visão das paisagens da estrada, é o horário que lhe cansa mais rápido. Neste horário é bom parar para jantar, dormir, tomar algo e descansar... (não vai mais pilotar, pode beber moderadamente)

* Rode dentro da velocidade estipulada pelas leis de trânsito. Piadinha! Aliás as leis
de trânsito, em se tratando de motocicleta, são uma grande piada de mau gosto. Pilote numa velocidade que você se sinta seguro, sempre deixando margem de potência para uma acelerada emergencial. É claro que você vai respeitar os limites de zonas urbanas, é uma questão de bom senso.


* Reduza a velocidade próximo a postos de combustível. Além da possibilidade de ter um carro com motorista distraído saindo do posto, sempre pode ter pela pista um pouco de óleo diesel espalhado (oriundo dos drenos dos caminhões).

* Em regiões serranas, é comum terminar uma curva e encontrar uma árvore caída na pista, ou uma queda de barranco. Todo cuidado é pouco. Mais um bom motivo para você não pilotar à noite.




COMPORTAMENTO NAS ESTRADAS



COMPORTAMENTO NAS ESTRADAS Mais de uma faixa lado a lado - Quando ultrapassamos um veículo, tentamos fazer isto o mais rápido possível, para não ficarmos expostos ao tráfego contrário mais do que o necessário.

Mas e no caso de ser uma estrada de sentido único (mais de uma pista na mesma direção) ?

Por exemplo, se estivermos na pista rápida, estamos ultrapassando carros continuamente. Ou, não estamos na pista rápida, e há um congestionamento na pista ao lado (numa rampa de saída, por exemplo).

No primeiro exemplo, se estivermos rodando a uma velocidade normal, parecida com a dos outros carros na nossa pista, então provavelmente deve haver uma diferença de 15 a 25 Km/h entre a nossa e a outra pista. Nosso maior risco é um carro resolver mudar de faixa sem nos enxergar. Por isso, claramente precisamos prestar bastante atenção nos carros ao redor.

No segundo exemplo, nossa velocidade é bem maior que a dos carros da pista ao lado. Mas muitos dos motoristas não querem ficar presos na pista deles, por isso estão procurando uma oportunidade para embicar em nossa pista.

Se você estiver 15 Km/h mais veloz que os carros da pista ao lado, existe uma grande chance de você não ter tempo para reagir e evitar um acidente.

Simplesmente o risco não vale a pena qualquer tempo que você possa ganhar, (e que geralmente não é muito) nessas situações.

Se você estiver na pista rápida, e esta pista estiver significativamente mais rápida que a pista ao lado, saia dela, vá para a direita.

Se você estiver em uma pista que passa ao lado de uma mais restrita, congestionada, afaste-se do perigo indo para a esquerda.

E para chamar bastante a atenção dos carros, mantenha seu farol aceso o tempo todo. Essa medida simples já evitou muitos acidentes, pois torna a moto bem mais visível.



ANIMAIS NA PISTA

Pode ser que um dia, ao pilotar na estrada, um animal atravesse seu caminho. Certamente acontece em muitas cidades, onde cachorros tentam perseguir motocicletas. Ou mesmo, quando se atrapalham atravessando a rua e não sabem para que lado ir.

Há alguns tipos de animais que costumam perturbar o trânsito nas estradas:

- cachorros
- bois e vacas
- galinhas
- cavalos
- cobras e lagartos.


Nas cidades, geralmente são dois tipos de animais que perturbam o trânsito:

- cachorros
- crianças (algumas se comportam como animais...)


Se você enxergar um animal à frente, longe o bastante, o procedimento óbvio deve ser reduzir a velocidade, e dar espaço ao animal tanto quanto for possível. Mas se um animal aparece do nada, você tem duas opções: parada de emergência ou desvio.

O desvio é uma escolha falsa. Se você pensa que pode descobrir onde um cachorro vai estar nos próximos 5 segundos, você está errado! E mais, se você pensa que, durante o pânico, vai conseguir desviar do animal e ainda manter o controle da moto - não batendo em veículos no sentido oposto, nem saindo da estrada, nem simplesmente levando um tombaço - você também deve pensar que estas coisas não costumam acontecer por aí.

Se você bater em uma parede de cimento a 5 Km/h, você provavelmente vai sair andando. Mas se você bater em qualquer coisa a 50 Km/h, é certo que não vai sair andando. A diferença está na velocidade. Desviar não reduz a velocidade - só faz perder um pouco de controle.

Sua melhor escolha é fazer uma parada de emergência controlada. Não perca o controle da moto. Minimize a velocidade do impacto. Se você for bom e tiver praticado frenagens, pode nem bater. Mesmo que você esteja com azar nesse dia, você provavelmente vai sair andando da colisão.

Mas e se for uma criança? É a mesma coisa. Se essa criança resolver 'botar sebo nas canelas', e escolher o lado errado (assim como você) para desviar, então você acertará essa criança, com uma velocidade bem maior do que se tentasse parar a moto.

Naturalmente, você não está fazendo mais de 50 Km/h em ruas onde crianças brincam, não é mesmo? E tem coberto seu freio dianteiro ao rodar pela cidade, certo?


MANUTENÇÃO PARA VIAGEM



Lembre-se: manutenção bem antes de viajar

Verifique a folga da corrente e o estado da coroa e pinhão;

Leve sempre uma bisnaga ou um spray de óleo lubrificante;

Fique atento ao desgaste das pastilhas dos freios dianteiro e traseiro;

Troque o óleo antes de viajar, se necessário;

Verifique o estado dos cabos de acelerador, freios, embreagem. Se precisarem de trocas, faça antes da viagem;

Preste atenção nos pneus e nas rodas. Os pneus devem estar dentro dos limites de uso e as rodas alinhadas e balanceadas;

A bateria deve estar sempre no nível. Se estiver bebendo muita água é sinal que o regulador de voltagem está com problemas;

Verifique as luzes: farol, piscas e lanterna traseira;

Observe os filtros de óleo e ar. Se for necessário, faça a troca;

Carburador e filtro de gasolina: limpe e faça uma boa regulagem.


Em qualquer viagem de moto, é recomendável que o motociclista esteja preparado para eventuais intervenções mecânicas, assim não deixe de levar na bagagem as peças de reposição mais sujeitas a quebras, tais como - vela, lampadas, câmara de ar, reparador instantâneo de pneu, ferramentas e cabos de comando (embreagem, freio e acelerador...)


O QUE LEVAR EM VIAGENS



lista de ítens necessários - Algum dinheiro vivo (o suficiente para abastecer ou comer em algum lugar que não aceite cheque ou cartão)

Um telefone celular com cobertura na área de sua viagem

Ferramentas (normalmente o kit que vem na moto é suficiente para pequenos reparos)

Kit de reparo de pneus (espátula, remendo e bomba de encher) ou um desses produtos de reparo rápido

Comida, bebida de reserva (caso não ache um local para compra)

Roupa impermeável para chuva (uma calça impermeável já ajuda bastante)

Mapa da estrada (pode ser xerox) com localização de postos de gasolina e restaurantes

Lista com alguns telefones úteis (casa de amigos, restaurantes, campings, etc) * O FONE DE SERVIÇO AO USUÁRIO DA RODOVIA TB É IMPORTANTE

Balaclava (evita que o suor deixe o capacete com cheiro desagradável e alivia o atrito com a cabeça - pode ser usada para aliviar o calor também, ver outro capítulo)

Kit de primeiros socorros (não um kit comum, tem que ser um kit custom, com itens que resolvam na hora do aperto - ver texto sobre este assunto)

Lanterna (sempre útil à noite)

Tirantes ou cordas para fixação da motocicleta, em caso de reboque

Casaco de couro, se possível com proteções rígidas

Luvas compridas de couro, de preferência com tachas metálicas na palma

Botas (cano alto)

Calça de couro ou jeans muito grosso

Capacete (integral)

Óculos escuros

Lenço para o pescoço, principalmente se você está gripado * INDICARIA UMA PESCOCEIRA ANTI CEROL, QUE JÁ PROTEGE DO FRIO TB, DO RESTANTE ACIMA E ABAIXO, O IDEAL É O MACACAO MESMO QUE TENHA TODAS ESSAS PROTECOES...

Caneleira, joelheira, cotoveleira (todos estes ítens com apliques de plástico rígido)

Papel higiênico (vai que você para num posto e o banheiro não tem mais papel)



AS ESTRADAS NÃO SÃO IGUAIS

Um viajante presta atenção - Aqueles de nós que excursionam o país em duas rodas, aprenderam algo sobre as estradas: elas são todas diferentes.

Isto significa que são feitas de materiais diferentes, e que a qualidade de suas superfícies varia consideravelmente, pois podem ser excelentes em um ponto, e lixos esburacados em outro ponto.

As curvas em um ponto da estrada podem ser bem iluminadas, com inclinação correta, de raio constante, e somente um Km adiante, podem ser escuras, de raio decrescente, cobertas de piche, areia, etc.

Por que?

Parece que o que estamos vendo é a manifestação do capricho e disponibilidade de recursos dos diferentes administradores, e da qualidade de seu pessoal de manutenção.

Assim, numa mesma região, as curvas não são necessariamente parecidas umas com as outras.

A mensagem aqui é simples: quando você atravessa uma cidade, esteja pronto para mudanças na qualidade da estrada e sinalização. Diminua a velocidade, e vá aproveitando a paisagem. Não confie nas curvas que não conhece.


A REGRA DA SOMBRA



Muito simples, mas útil - Existe uma regra simples, que talvez você já conheça, mas que o público em geral nunca se deu conta.

Se você estiver em uma estrada, e sua sombra estiver na sua frente, quanto mais longa ela for, mais difícil é para o tráfego contrário enxergar você.

Isto é porque o sol estará mais baixo atrás de você, tornando a visão dos outros muito difícil, pelo ofuscamento.

Além do mais, é sempre bom ficar de olho nas sombras, porque elas podem esconder buracos, uma pedra, ou uma mancha de óleo.
avatar
R-Carril
Participante
Participante

Masculino
Data de inscrição : 11/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por glauco em Ter 29 Jun 2010, 10:17

Blz gente!!!! Isso que eu queria. Muita coisa eu já fazia de carro mesmo. Quanto a revisao, minha moto vai pra concessionaria amanha fazer a revisão dos 3000 km. Entao vai estar no ponto pra sexta. De resto, é só aproveitar.

Valeu,
Glauco
avatar
glauco
Participante
Participante

Masculino
Idade : 41
Data de inscrição : 24/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por TIAGO em Ter 29 Jun 2010, 23:45

é isso ae Glauco, o mais importante, cuide de sua postura durante a viagem, concentre o peso do seu corpo nas pernas, isso vai te ajudar muito, minha ultima viagem longa me senti tão a vontade na moto que rodei de Caxias do Sul-RS até Registro -SP distancia de 800kms.. numa tocada só, parava apenas pra abastecer e fiz uma parada mais longa pro almoço.

é isso ae, aproveite a viagem e a moto!

abraço!
avatar
TIAGO
Participante
Participante

Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 05/02/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por glauco em Qua 30 Jun 2010, 09:38

Blz. Bom, so mais algumas informações, que perguntaram e eu nao respondi. Vou sem garupa. Minha esposa e minhas irmãs vão de carro (dois carros). Minha bagagem vai nos carros tambem. Então vai ser só eu e a moto... Smile

Abraço,
Glauco
avatar
glauco
Participante
Participante

Masculino
Idade : 41
Data de inscrição : 24/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dicas para pegar estrada de motoca. Alguém?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum